A estratégia de activação da EDP para o NOS Alive e para os festivais que se seguem – Meios & Publicidade

006


A EDP vai medir a energia dos aplausos do EDP Fado Cafe. Estes decibéis serão convertidos em energia solidária que serão depois aplicados no desconto da factura de electricidade de uma instituição de solidariedade social. A IPSS escolhida foi a Obra do Padre Gregório. Esta é uma de várias iniciativas que a marca preparou para o NOS Alive, que arranca esta quinta-feira em Algés.
O recinto volta a incluir uma Rua EDP, com 150 metros de comprimento, inspirada na traça pombalina, que inclui o Palco EDP Fado Cafe, que este ano vai receber nomes como Fábia Rebordão, Tiago Nacarato, Variações, Cristina Branco e Francisco Salvação Barreto.
Os vencedores do concurso EDP Live Bands vão actuar no palco Sagres do NOS Alive.
Já o stand da marca, é construído com camiões, que se acoplam entre si. Este é um projecto-piloto desenvolvido e construído em Portugal em seis meses, tendo sido construídos três semi-reboques que, juntos, criam uma estrutura que ocupa uma área útil de aproximadamente 700 m2. “A sustentabilidade é uma preocupação constante da EDP e, por isso, esta estrutura foi desenvolvida com uma preocupação ambiental, sem precisar de estruturas adicionais para se erguer e desmontar, antes e depois dos festivais. Sendo auto-suficiente nesse sentido, permite economizar custos e reduzir o impacto ambiental face às opções mais conhecidas e utilizadas”, explica a marca. Este ano, a EDP vai ter no seu espaço dinâmicas que incluem a personalização de capas de telemóveis, porta-chaves e sacos.
A empresa anunciou ainda várias iniciativas para os festivais que se seguem. No EDP Cooljazz haverá um concerto solidário, no dia 27 de julho, no Hipódromo em Cascais. The Black Mamba e Churky são as bandas confirmadas de um cartaz em que a receita líquida de bilheteira reverte a favor da CERCICA – Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Cascais. A entrada tem um valor simbólico de cinco euros.
No Super Bock Super Rock e no Meo Sudoeste, a EDP vai criar um Eletric Car Camping que inclui transporte e estadia no festival, em carros híbridos e tendas colocadas no topo dos carros.
A empresa vai oferecer vários instrumentos à Sociedade Musical Banda Lanhelense, que também irá tocar no EDP Vilar de Mouros no primeiro dia do evento.

Source link


[ad_2]
Source link