Bill Gates já não é o segundo homem mais rico do mundo

Bill Gates já não é o segundo homem mais rico do mundo


oninnovation / Flickr

O fundador da Microsoft, Bill Gates, já não é o segundo homem mais rico do mundo. Segundo o ranking elaborado pela Bloomberg, o empresário foi destronado pelo francês Bernard Arnaut, dono da empresa de artigos de luxo LVMH, detentora da marca Louis Vuitton.

A fortuna de Arnaut está avaliada em 108 mil milhões de dólares, cerca de 96 mil milhões de euros, dos quais 35 mil milhões de euros foram ganhos no último ano. A subida de Arnaut na lista dos mais ricos do mundo deixa pela primeira vez, desde que índice foi criado há sete anos, Bill Gates abaixo da segunda posição. Jeff Bezos, CEO da Amazon mantém-se como o homem mais rico do mundo.

Bill Gates tem neste momento uma fortuna avaliada em 107 mil milhões de dólares (cerca de 95 mil milhões de euros). Segundo a Bloomberg, a descida de Gates para a terceira posição na lista dos mais ricos deve-se às doações de milhares de euros realizadas pelo empresário à Fundação Bill e Melinda Gates.

Em abril, foi noticiado que a fortuna do homem mais rico da Europa, Bernard Arnault, já tinha aumentado em 19 mil milhões só este ano. Bernard Arnault é o homem mais rico da Europa e deve a sua fortuna ao seu trabalho na sua marca de luxo LVMH, Moët Hennessy Louis Vuitton.

As ações da marca de luxo registaram uma subida histórica e com isso, a fortuna do empresário francês cresceu em 19 mil milhões de dólares, ainda em 2019. Depois de artigos de luxo da LVMH, como malas e artigos em pele, terem registado mais vendas do que a marca estava à espera, as ações da empresa subiram a pique.

A razão para este aumento parece ser a nova estratégia adotada pela Louis Vuitton de investir em novos talentos do design, dando à marca uma lufada de ar fresco. Nomes como Virgil Abloh, designer de moda americano, o novo diretor artístico de vestuário masculino da LVMH, são apontados como os principais responsáveis.

Na Europa, a ascensão de Bernard Arnault já ultrapassou Amâncio Ortega, o fundador da Inditex, e Françoise Bettencourt Meyers, da L’Oreal, que continua a ser a mulher mais rica do mundo. Mais recentemente o empresário francês voltou a ultrapassar Warren Buffet, diretor executivo da Berkshire Hathaway Inc.

No topo da lista mundial, por outro lado, continua o CEO da Amazon, Jeff Bezos, com uma fortuna de 125 mil milhões de dólares (111 mil milhões de euros), apesar do divórcio com MacKenzie Bezos, assinado no início deste ano, ter causado uma queda de 35 mil milhões de dólares ao seu património.

Ainda assim, o ano de 2018 não foi favorável para os dez grandes que encabeçam a lista dos mais ricos do mundo. Oito dos dez milionários mais ricos registaram grandes perdas, sendo que apenas dois conseguiram aumentar o valor do seu património: Jeff Bezos, criador da Amazon, e o dono da Louis Vuitton, Bernard Arnault.




Source link