democratizar a cultura através de eventos gratuitos – Marketeer

Fnac_Live18_Dia1

O que podem os portugueses esperar da edição deste ano? Quais são os destaques?
A edição deste ano é praticamente uma viagem. É muito rica e eclética a nível musical. O cartaz passa pelo Pop, Rock, Indie, Afrobeat, Funk e até Disco. São 10 concertos gratuitos que convidam o público a fazer uma viagem musical que começa às 15h com a RUSSA, vencedora dos Novos Talentos FNAC 19, e segue com outros novos talentos que prometem dar que falar nos próximos tempos. Termina com o alinhamento especial de 10 anos de carreira dos Orelha Negra. No meio, apresentam-se várias bandas que se têm destacado este ano com projectos inovadores como Glockenwise, Best Youth, Cassete Pirata ou Tape Junk. Para além da música, teremos artistas plásticos a criar ao vivo, duas zonas lounge e uma zona de streetfood que permite que os portugueses aproveitem este dia do princípio ao fim na melhor companhia.

De que forma eventos como este ajudam a democratizar a cultura?

O acesso gratuito à cultura é a melhor forma de a democratizar. Este evento acaba por ser uma extensão daquilo que a FNAC faz durante o ano inteiro nos seus fóruns. A maior parte das pessoas não tem essa percepção, mas temos anualmente mais de 7.000 eventos gratuitos nas nossas lojas. Neste evento em particular, estamos a oferecer aos portugueses a oportunidade única de verem num só dia, ao vivo e sem pagar, 10 concertos inéditos.

Qual tem sido o retorno desta aposta para a marca?

O retorno deste tipo de acções vê-se na notoriedade da marca. Não só na percepção dos nossos clientes mas também na relação que mantemos com artistas, agentes, editoras e labels. Acreditamos que é uma relação win-win e isso é muito reconfortante. Sentimos que estamos no caminho certo e uma prova disso é que a aposta e o investimento têm sido crescentes e contínuos ao longo dos últimos anos.


Source link